terça-feira, dezembro 25, 2007

O MISTÉRIO QUE NÃO PODE SER DESPREZADO


Jesus de Nazaré disse; “...pois onde estiverem dois ou três reunidos em meu Nome, ali estarei Eu com eles...” ( Mateus 18.20 ).
Pois bem, diante desta afirmação, ninguém pode desprezar o mistério de um encontro entre três pessoas. Digo mistério, pois, nenhum de nós é capaz de entender o que é isto pra valer, isto é, a presença de Jesus entre nós. O que podemos é nos reportar ao relato dos evangelhos e viver na mesma expectativa daqueles que gozaram do privilegio da presença física de Jesus entre eles. O que lemos é que, em Ele estando presente, as possibilidades de festa, cura, libertação, restauração, aproximações e reaproximações, reconciliações e até mesmo ressurreição é um fato. Portanto, NÀO DESPREZE O MISTERIO DOS PEQUENOS ENCONTROS.
Embora, o fascínio pelos grandes ajuntamentos é que domina o universo religioso destes tempos confusos, insisto, HÁ UM MISTERIO NO ENONCTRO ENTRE DUAS OU TRES PESSOAS. Não o despreze. Os pequenos encontros possibilitam um tratamento personalizado, isto é, no mínimo, saber os nomes das pessoas e a partir daí, um pouco da historia de cada um e quem sabe, o inserir-se na vida daqueles que carecem de vida. Sim, a possibilidade de se receber vida das vidas daqueles com os quais você se reparte.
Nossos encontros no CAMINHO DA GRAÇA , tem produzido, facilitado, quem sabe, este mistério. A presença de Cristo entre nós, em nós e sobre nós tem sido evidente. A informalidade, a simplicidade, a interatividade, a leveza, e ao mesmo tempo a responsabilidade dos caminhantes tem sido ponto Maximo de nossos encontros. A leitura sem pressa do evangelho. A baixa expectativa. A ausência de comparações. O cuidado uns com os outros. A mutualidade. Enfim, esta tem sido nossa realidade. Uma realidade de mistério.
É impossível enumerar os tantos testemunhos que tenho ouvido e lido dos que tem sido tocados por estes itens que são comuns entre nós. Por conta disto, sem que isto seja uma obrigação ou se torne moeda de barganha com Deus, reparta sua vida estando conosco assim que puder.
Insisto, sempre que você chega, É FESTA. Sempre que nos encontramos, abrimos espaços para o mistério do encontro. Você que nunca esteve conosco, creia, você será acolhido, aceito, respeitado, e também inserido no encontro, na expectativa de que sua presença seja abençoadora, e você seja abençoado.
Enquanto escrevo, oro por aqueles que lerão este texto e o receberão como convite ao mistério de um encontro com Ele, Jesus de Nazaré, e tudo aquilo que pode acontecer a todos que se reúnem em Seu nome. Oro para que você encontre um ambiente saudável. Um ambiente onde, mesmo o confronto com a palavra da verdade, produza tantos benefícios que você se sinta atraído a voltar e a trazer outros com você. O mistério da presença de Cristo entre nós, deve ser a principal motivação para nos encontrarmos.
Encorajo você a se dispor. Encorajo você a tentar outra vez. Mesmo que você seja uma das tantas vitimas do sistema religioso que despreza os encontros simples, insisto, tente novamente. Oro para que você reencontre a beleza, o encantamento, e se em-maravilhe outra vez com Jesus de Nazaré.
Aguardamos você para juntos nos deslumbrarmos outra vez com o mistério da presença de Jesus entre nós. Ele é o nosso destino. É para Ele que estamos voltando, isto é, a Casa do Pai. É por causa dEle que vivemos e só por Ele vale a pena viver. Ele é o nosso Amado. Quando nos encontramos, Ele nos visita e nos acolhe. Isto é mistério, e, se é mistério, é profundo, insondável, inexplicável. Assim é um encontro entre dois ou três em nome de Jesus. Nunca despreze esta possibilidade.
Com carinho.
Carlos Bregantim

sexta-feira, dezembro 21, 2007

O Caminho no dia chamado Hoje!


O Caminho, assim como tudo que se renova no mundo, terá muitas e muitas fases e frentes na história, sempre anunciando o EVANGELHO TODO PARA TODO HOMEM, sem medos ou médias.


Mas, no momento atual, enquanto ainda é um ente desinstalado da igreja evangélica, defino o Caminho, dentre outras coisas, como:O CAMINHO PARA QUEM NÃO TEM MAIS CAMINHOS A FAZER!


Essa percepção é importante, à medida que aqueles que estão satisfeitos com os odres evangélicos não devem vir para o Caminho; e nem também os que ainda têm esperança na “igreja”.


Ora, não os condenamos, mas no que nos diz respeito, não cabe no Caminho nenhuma tentativa de fazer um “mix”, um híbrido, uma adequação...É pra quem não tem caminho a fazer dentro daquilo que já fez por tanto tempo! Para quem tentou conter o Vinho dentro de um odre histórico já inadequado... Para quem, então, cansou, repensou, desistiu, deixou, saiu, foi "saído", dispersou-se, enquanto por dentro, só cresceu no espírito e na confiança em Fé da Reconciliação proposta na Cruz.


Quando esse paradoxo acontece, o Caminho se faz!Por isso, não convidamos ninguém pra nada! É tudo fruto de percepção pessoal e da necessidade própria.


Marcelo Quintela


*****************

Que Caminho é esse? O “Caminho da Graça” no Brasil é um movimento que existe para anunciar que 'Deus estava em Cristo, reconciliando consigo mesmo o mundo, e não imputando aos homens as suas transgressões'. Deseja saber mais sobre esse Caminho? Acesse aqui.


O CAMINHO DA GRAÇA é um “...LUGAR-MENSAGEM...” para aqueles que não tem mais nenhum outro caminho a fazer

sexta-feira, dezembro 14, 2007

ENCONTRO DAS ESTAÇÕES DO CAMINHO DA GRAÇA


ENCONTRO DAS ESTAÇÕES DO CAMINHO DA GRAÇA
FORTALEZA/CE – MAIO DE 2008

Data: 01 a 04 de Maio (quinta a domingo)
Valor: R$ 180,00
Crianças até 06 anos não pagam. De 7 - 10 pagam metade do valor.

Incluindo:
Transporte de Fortaleza até o local do evento em horários pré-determinados (praia da Caponga – 72 km); hospedagem (quartos com frigobar e televisão); café da manhã, almoço e jantar.
Teremos um forró pé de serra e um show de humor (com custo de R$10,00 (dez reais) pelos dois shows para quem desejar participar).
Forma de pagamento: Inscrição de 90 reais para reserva de vaga (só há 100 vagas – Pedimos aos participantes que realizem suas inscrições até o dia 10 de março de 2008); e o restante pode ser pago até o dia 30 de Abril de 2008.

O valor da inscrição deve ser depositado na conta abaixo, e confirmado via email para ivo@caiofabio.com e/ou janaina.caminho@hotmail.com


BANCO DO BRASIL
Ag.: 3253-0
Conta Poupança: 9466-8
Variação 01
Janaína Caldas da Silveira Fontenele

*OBSERVAÇÕES:

1 - Para conhecer o local do Encontro, clique no link abaixo: http://www.jangadasdacaponga.com.br/

2- Para quem desejar haverá disponível para ser pago no local:

Passeio de Barco
Passeio de Buggy

3 - Os mentores e supervisores locais deverão ficar responsáveis pela arrecadação e efetuação das inscrições dos “caminhantes” de suas Estações. Devem o quanto antes passar para a ORGANIZAÇÃO a relação dos inscritos e interessados, a fim de prever a quantidade de participantes.

4- A praia onde será o evento: http://www.caponga.com/index.php

5 – Disponibilizamos um blog para que todos acompanhem as notícias deste encontro e preencham a ficha de inscrição: http://encontroemfortaleza.blogspot.com/

6- Pedimos para nos informarem os horários de chegada em Fortaleza (Quem vier de avião informar os dados do vôo) para que possamos definir conforme a maioria o horário de saída do transporte.

Maiores informações:

Ivo
Email: ivo@caiofabio.com
MSN: caminhofortaleza@hotmail.com
Tel: (85) 3241 0795 / 8817 5758 / 9113 2887


Com a vontade de rever e fazer novos amigos nesta Caminhada

Ivo

quarta-feira, dezembro 05, 2007

Agora é pra valer! A VEM & TV está entrando no ar... Para saber como participar e ter mais informações, clique aqui. Não perca essa oportunidade!Inscreva-se logo, pois já temos o dinheiro para os equipamentos, porém, os recursos para a viabilização mensal do canal virão dos assinantes. Faça isso agora... é só acessar aqui!

terça-feira, dezembro 04, 2007


O “SEU JESUS” TEM QUE MORRER!...

Quase nem um discípulo crê que encontrou o que encontrou em Jesus, e, assim, uns ficam tomados da Grande Alegria de quem achou a Pérola de Grande Valor [mas quase sempre crendo que é só para ele]; ou, então, acham que é bom demais para ser verdade, e, assim, transferem a Plenitude da Revelação de Deus para uma outra Dimensão, pois julgam como Naamã, o siro, que não poderia, sendo verdadeiro, ao mesmo tempo ser tão simples.

Assim surgem dois pólos: os que acham que é só pra eles, e que até escondem a revelação; ou os que julgam que não pode ser assim, tão simples, tão aberto, tão para todos, e, por tal razão põem-se a buscar “novas revelações”, posto que não podem crer que seja de fato simples e para todos.

“Senhor, mostra-nos o Pai e isto no basta”, pedido de Felipe (Jo. 14), revela todas essas dimensões, entretanto, revela uma mais, que é a incapacidade humana de crer que no Evangelho não há mistério, não há nenhuma revelação “iso-terica”, mas sim eso-térica [a primeira é para apenas dentro, a segunda é para fora]; pois o Evangelho é para todos.

Desde sempre que os discípulos ficam surtados pelo paganismo essencial (ICo 12 –“... guiados pelos ídolos mudos...”), desejando sempre pertencer a um grupo superior, seja no poder, seja na representação, seja na autoridade, seja no que for...

Nenhum dos verdadeiros apóstolos acharam que tinham um novo mover ou revelação; ao contrário, todos eles julgavam-se herdeiros do Evangelho eterno, e, por isso, eles estavam no mundo para ser Fundamento da Verdade do Evangelho, e não alicerces mutantes do Evangelho.

Os “evangelhos dos 2º e 3º séculos”, como o de “Maria Madalena”, Tomé, etc.] — são o resultados dos grupos “cristãos gnósticos” [naquele tempo baseados no Egito, entre o Cairo de hoje e Alexandria; e que eram iso-téricos] de terem evangelhos diferentes dos quatro aceitos [e que são decorrência uns dos outros: Marcos é o esqueleto; Mateus é um acréscimo do que Marcos não disse aos judeus; Lucas é Marcos e Mateus ampliados em certas coisas, e visando levar a mesma história-mensagem para o mundo greco-romano; e João é um Evangelho-mensagem que inclui aquilo que coerentemente faltava no que os três evangelhos anteriores deixaram de fora.

Os “evangelhos isotéricos” de Nag Hamad [http://www.caiofabio.com/novo/caiofabio/pagina_conteudo.asp?CodigoPagina=0024200006] contam histórias que supostamente somente os “cristãos isotéricos] conheceriam, como por exemplo, que Madalena seria a Madre Superiora do Grupo Apostólico, e que com Jesus ela tinha uma relação especial, conjugal, e que, portanto, isto dava amparo a visão gnóstica de uma prática de vida na qual havia “um Jesus de acordo” com eles; ou seja: de acordo com seus próprios “Jesuses”:


JESUS E O TEMA POLÍTICO: Jesus e Jesuses
OS TEMAS DE JESUS E OS TEMAS DOS JESUSES!


Mas quando Jesus disse a Filipe: “Quem me vê a mim vê o Pai”, Ele acaba com tudo isto; e lançava a base para o Jesus-Jesus, o qual, por mais que seja visto por pessoas diferentes, sempre fará uma síntese sinóptica para os discípulos; assim como Marcos, Mateus e Lucas são coerentes entre si, apesar de serem fruto de observações distintas, e, o de João, mesmo sem história cronológica dedica, carrega o mesmo espírito, posto que fale da mesma pessoa.

Assim, leia os evangelhos, mas antes exorcize os “evangelhos isotericos de sua denominação” de seus pressupostos de interpretação, e, assim, vá à Bíblia, e o que lhe parecer ser como Jesus, não hesite em assumir, e o que não parecer com Ele, saiba: era apenas sombra daquilo que em Jesus teve seu cumprimento e interpretação definitiva.

Talvez esta seja minha maior ênfase aqui neste site. Mas não me custa repetir tantas vezes quantas sejam necessárias.


Nele, que quer ser apenas Um para cada um de nós,


Caio

25/11/07
Lago Norte
Brasília
DF


O DEUS ESPELHO MEU ESPELHO MEU


Amigos queridos, prestem atenção, por favor:

Ou JESUS se torna logo QUEM Ele é em nós, por nós e para nós;
Ou Ele será cada vez mais O QUE a gente inventar acerca dele.

Porque o nosso "Deus" a gente inventa pra se distrair! E a gente já inventou cada coisa feia, que não beira nem a uma caricatura Dele! - basta folhear as narrativas dos evangelhos que flagraram DEUS CONOSCO e o testemunharam "o Ser igual a Deus... aparecendo em figura humana", Deus em "plena forma", no ápice da Sua revelação acerca de Si mesmo, mostrando a cara... Deus "adulto", Deus completo, inteiro, definitivo, Deus todo, Deus de frente, Deus em carne, Deus à imagem e semelhança de Deus! - O Evangelho!

Entretanto, a Religião Cristão tem um "Deus" a sua imagem e semelhança!
Um "Criador" criado conforme a expressa imagem de seus fabricantes!

Sim, é um "Deus" tão grande tão grande que é do tamanho das nossas ambições, egoísmos, "podres poderes" e oportunismos, juízos, preconceitos, desejos e rivalidades. Daí, "Ele" não ser Ele, sendo somente um mito, uma lenda, um avalista, um fiador, um holograma, uma grife, uma marca-de-marca, um pacote, um kit, um mix, uma fórmula, um método, um amuleto e a evocação de um ente supostamente maior que nós e que nossas ações, mas que não passa de um REFLEXO.

Jesus não usa nossos lábios, são nossos lábios que o usam o tempo todo.
Se Jesus falasse por nossa língua, então uma pequena fagulha de Amor incendiaria o Bosque do Mundo!

Mas a quem chamamos "Jesus", podíamos sinceramente chamar VENTRE!
Ele seria mais autêntico se o nomeassem MAMOM! Se nosso "Deus" fosse sincero, chamar-se-ia Legião, "porque são muitos"! - Nosso "Deus" tem dupla personalidade: Às vezes tem uma paciência de Jó, outras vezes fica tão mal humorado que só não destrói o mundo para não dar trabalho!

Esse "Jesus" já ordenou cruzadas, extorquiu viúvas e orfãos, bandeirou conquistas colonizadoras, massacrou judeus, adestrou indígenas e desalmou negros, queimou "infiéis" e amaldiçoou rivais.
No presente tempo, Ele é só professor de Educação Moral e Cívica, na melhor das hipóteses... No mais, o "Jesus" desse século é o gênio de uma lâmpada mágica que a gente esfrega, esfrega, esfrega até que ele realize nossas vontades e nos dê "só saúde e sorte", além - obviamente - de carros e celulares!
"Ah, Jesus! E não te esqueças da África, hein!"

Por isso, em minha geração, eu só tenho uma oração:
"Jesus, salve-nos do jesus da nossa conveniência!"
Salva-nos do "Jesus" dos púlpitos-balcão, do "Jesus-produto" para consumo imediato, do "Jesus" que autografa as bugigangas dos "vendilhões do templo", que assina as insanas encíclicas e que respalda toda verborragia cristã, o blá-blá-blá-em-nome-de-Jesus!!!

Salva-nos de um "Nome" que não tem qualquer paralelo com a Pessoa que O encarnou.

Se a gente seguisse Jesus (qual?) de Nazaré mesmo...

O filho de Maria e Pai da Eternidade;
O Deus Forte, jovem carpinteiro;
O Princípe da Paz, coroado de espinhos;
O Santo Galileu, o Mestre ajoelhado;
O Todo-Poderoso Filho do Homem;
O Servo Senhor dos Senhores,
O Deus Eterno e crucificado;
O "Deus-Morto" ressuscitado...

Então, o Terra conheceria o gosto do Sal
E como vagalumes, Seus discípulos iluminariam a Noite Espiritual, enquanto vagam pela existência!

Ah! Se a gente seguisse Jesus...

Ao invés de ganhar o mundo, amaríamos o próximo!

Novembro de 2007

Marcelo Quintela